sábado, 18 de dezembro de 2010

Para aumentar o zoom click em cima da imagem
Marcha do Vapor foi referenciado pelo Outra Margem com palavras escritas por um grande amigo, António Agostinho, amizade que perdura há quase 40 anos e consolidada no "Barca Nova".

António não quero ser pretencioso mas creio que o nosso Mestre e Amigo, Zé Martins, esteja onde estiver, deve sentir alguma satisfação, por tudo tudo o que nos ensinou, nomeadamente o seu exemplo de frontalidade.
Nada caíu em saco roto.

6 comentários:

António Agostinho disse...

É com grande orgulho que sempre me assumi como um produto Barca Nova.
Há pessoas importantes nas nossas vidas. Na minha e na tua, o Zé foi uma dessas.
Um abraço e bom Natal.

Rogério Neves disse...

Obrigado pelas tuas palavras e retribuindo-te votos de Bom Natal.
Sempre que falo do Barca Nova sinto a nostalgia de ter perdido algo muito importante.
Sou suspeito por dizer isto, quanta falta não faz nesta cidade um "Barca Nova"
Grande abraço
Rogério Neves

pb disse...

O Barca Nova foi, de facto, uma breve escola para alguns de nós e o Zé Martins um mestre da escrita e do humor sarcástico. Mas, tudo teve o seu tempo, sem regresso possível nem desejável.Em boa verdade também fizémos muitas asneiras que, hoje, à distância, me arripiam. Por isso, não tenho nostalgia, mas tão só a recordação de uma boa e divertida experiência.
Boas Festas, caros barqueiros.

António Agostinho disse...

Pb

na altura, ao que pensava, tinhamos um sonho, pelo qual lutámos (alguns ainda continuam a lutar) à nossa maneira.
Pelos vistos, algo entretanto mudou... Ou talvez não...
Pois, ao que escreveste acima, toda a utopia que então viveste, no Barca Nova e não só -lembras-te ainda? - hoje em dia não passa "DE UMA BOA E DIVERTIDA EXPERIÊNCIA"!
Ao que chegámos PB!...
Boas Festas PB

pb disse...

As coisas são o que são, num tempo e num espaço específicos. Nada é eterno ou imutável, felizmente, digo eu. E, quanto à experiência do Barca Nova que outro e mais rasgado elogio posso fazer do que ter sido uma boa e divertida experiência ? Que dizer hoje das histórias do Carino, da recuperção do João ou do mistério da menina Lopes, senão sorrir com elas ? E que pensar, hoje, de uma tal 1ª página a aconselhar ao voto na APU dizendo-se um jornal independente ?... E dos camelos na praia ou dos OCNIS ? "Atrás dos tempos, vêm tempos e outros tempos hão-de vir" . Só isto.

Rogério Neves disse...

Caro pb
Será que o espaço de intervenção do Barca Nova foi só isso???