quinta-feira, 23 de março de 2017

DEVANEIOS DA JUSTIÇA...


Completaram-se cinco meses e 13 dias que a Maria de Lurdes Lopes Rodrigues está presa em Tires. Não roubou, não matou nem traficou droga.

Foi condenada por "injuriar" um magistrado e "difamar um Órgão de Soberania". O sr. Juiz de execução de penas ainda não a soltou. Julga que o  crime ainda não está pago. É de opinião que ela ainda deve estar muito mais tempo presa. Tem de cumprir pelo menos metade da pena que foi de 3 anos. Isto parece quase anedótico num país democrático saído da Revolução do 25 de Abril de 1974.

Entretanto, Ricardo Salgado, Oliveira e Costa, Dias Loureiro, Armando Vara e Zeinal Bava: faliram bancos fraudulentamente, descapitalizaram empresas públicas também de forma fraudulenta envolvendo somas astronómicas de milhares de milhões de euros e nem um dia de cadeia apanharam.

Mas que democracia tem este país à beira do mar plantado!?
Mas  o pior disto é que ninguém se indigna, a comunicação Social não comenta, não fala.

Os partidos de esquerda assobiam para o lado, as organizações filantrópicas que enchem a boca com o clichê dos direitos humanos, nada dizem sobre este assunto. 

A TODO O VAPOR: De facto este caso é para nos fazer pensar. Quando assistimos diariamente nos serviços noticiosos ao espectáculo dado por certos causídicos que quando os juízes  acusam ou sentenciam os seus clientes a um chorrilho de insultos à sua conduta profissional, esta investigadora por desabafar diante de uma magistrado as desconfianças é sentenciada com três anos de cadeia

Sem comentários: