quarta-feira, 10 de maio de 2017

JOGADAS NOS BASTIDORES


Como todos sabemos, na política não há almoços grátis. Muito menos, feijoadas de búzios presidenciais.

Desde já uma autêntica e inesperada novidade.
Segundo apurado pela ANC-CARALHETE NEWS, "João Galamba vai ser o número dois do José Esteves à Junta DE Buarcos/S. Julião, para substituir  Isabel Cardoso como Presidente da Assembleia de Freguesia."

Façamos um pouco de história.
Nas últimas eleições legislativas, João  Galamba  ficou pendurado nas listas do PS, em Lisboa. Depois saltou para as listas de Setúbal onde acabou também por cair. Safou-se em Coimbra, o que fez cair João Paredes, com o argumento de que "Galamba era da Figueira".
Ao que conseguimos apurar, João Galamba carece de apoios dos actuais dirigentes do PS. Daí, que uma ligação a uma concelhia/distrito vem mesmo a calhar, tendo em conta os apoios que tem necessidade a nível do PS Nacional.
Por isso,  assenta como uma luva a João Galamba, colar-se a Coimbra, que é maioritariamente segurista.

Entretanto, João Portugal fica de fora das listas,  por conselho da Nacional. 
A  ANC-CARALHETE NEWS,  ao divulgar a pretensão de despachar o Engenheiro Zé Duarte, criou mal estar nos "monteiristas". Os afectos a Carlos Monteiro: uns, por "convicção", outros,  por "interesses"...

O próximo passo, é óbvio:  Rui Duarte vai ser encostado à parede.
A jogada do João Galamba, façamos a devida justiça,  é de mestre.
O José Esteves, sozinho, corria sérios riscos de  perder as "eleições internas" no PS.
Com esta jogada, pelo menos, condiciona  Rui Duarte, que ficou com o espaço político mais reduzido na sua candidatura a candidato a candidato à junta de freguesia de Buarcos/S. Julião.


A TODO O VAPOR: Confesso que a politica  e os politicos actuais cada vez mais me surpreendem. Passei por lá algum tempo e então discutia-se, debatia-se e quando não havia unanimidade nas opiniões avançava-se para a votação. Era a regra principal da democracia aceitar e respeitar a vontade da maioria.
Por aquilo que ultimamente tenho lido a politica tornou-se numa mina de interesses onde já não se respeitam regras, convicções e onde prontifica o interesse de alguns mesmo que para isso se se tenha de esperar a faca nas costas do amigo, camarada, companheiro, etc.
Finalmente começo a perceber aqueles numeros astronómicos de percentagem de abstenção nos sistemas eleitorais.
A credibilidade nos politicos parece atingir minimos preocupantes e sinceramente penso que a tendência está para aumentar.

Sem comentários: