sexta-feira, 29 de setembro de 2017

UM FINAL HÁ MUITO ESPERADO

MORREU A NAVAL 1º DE MAIO






Juniores, Juvenis e Iniciados desistem dos Campeonatos Nacionais

Hoje, Vera Azul representante de Aprigio Santos na Naval 1º de Maio comunicou aos  atletas e atletas e familiares destes “que a Naval 1º de Maio não tinha condições económicas para manter as equipas nos Campeonatos Nacionais (Juniores, Juvenis e Iniciados), dada a falta de de condição económica e investidor.”

Vera Azul referiu ainda a existência de um eventual  investidor (colombiano) que desistira de investir no  clube desde que a Camara Municipal retirou o Estádio à Naval SAD” e deu a conhecer que “a sua missão na Naval tinha terminado”.

Vera Azul era a única personalidade que assumia a Naval 1 de Maio por decisão de Aprigio Santos face ao vazio directivo que ocorre desde há vários anos no clube

Face a esta situação  A CERTIDÃO DE OBITO que há muito estava passada hoje foi afixada.
Este era o final há muito esperado... MORREU A NAVAL 1º DE MAIO.

As decisões foram radicais e estão tomadas as equipas da Naval SAD, não participam no Campeonato da Divisão de honra da AFCoimbra e as três equipas que representavam a Naval 1º de Maio nos Campeonatos Nacionais desistiram das competições onde estavam inseridas.

Ainda é cedo para se fazerem analises mas a meu ver foi a pior decisão que se podia ter tomado e alguém tem de ser responsabilizado pela frustração causada a estes jovens atletas que lutaram no campo pela ascensão aos nacionais da sua categoria  e agora vêem-se afastados sem apelo nem agravo e mais sem culpa nenhuma.

Mas pior ainda quem assumirá as responsabilidades pelo fim trágico da Associação Naval 1º de maio a 5ª Colectividade Desportiva mais antiga do país

Apetece-me perguntar ao Senhor Aprigio Santos muita coisa, mas por exemplo porque  não desistiu do Campeonato de Portugal na época passada quando a Naval andou durante um ano a ser humilhada.

Apetece-me perguntar ao Senhor Aprigio como foi que a Naval atingiu a divida astronómica de milhões

Apetece-me perguntar ao Presidente da Assembleia Geral Dr Delfim das Neves porque deixou chegar o clube a este ponto

Aguardemos pelos próximos capítulos.

PS: Segundo nos foi afirmado a Naval 1893 para que os atletas não fiquem sem competir aceitará todos os que quiserem representar a Naval 1893 nas equipas que irão disputar os Campeonatos Distritais.

17 comentários:

Anónimo disse...

Naturalmente é com enorme angústia e tristeza o receber dessa informação, mas como encarregado de educação, tenho o direito de reclamar e dizer bem alto que estes ditos senhores da formação, que não passam de pessoas irresponsáveis, defraudaram certezas e não expectativas a um largo número de atletas, aonde se inclui o meu filho, diria mais fazendo um paralelo a um divórcio, e quando existe filhos, eles são aqueles que mais sofrem, agora por guerras de interesses e conflitos instituições por constituição de um novo clube, quem está a sofrer são os atletas. A seu exemplo deve questionar aonde está o dinheiro que paguei mensalmente a esses senhores pela formação do meu filho. Ando desde Julho a faze ló, o meu filho não teve praticamente férias atendendo a carga horário de treinos pela competição e compromissos envolvidos. Deixo uma certeza, nas mãos desses senhores e no caso do meu filho quiser continuar a jogar futebol, há mais clubes na terra e no distrito. O fim de naval formação deve se a quem ??? Cada um terá as suas ilações

dilita disse...

Não sou natural da Figueira, sou de Montemor, mas resido na cidade há 40 anos. Embora vivendo uma existência apagada relativamente aos desportos, ficava contente quando havia jogo de futebol (moro perto do Estádio) ia sempre à janela para ouvir o hino, e até o aprendi.
Mesmo por vezes em passeio distante interessava-me saber se tinham ganho. E quando o Benfica veio jogar com a Naval, que festa, no meu prédio alguns residentes até colocaram bandeiras.

Mesmo em jovem, chegava a Montemor as informações sobre as regatas, o remo, enfim a Naval era um Marco.

Lamento pelas noticias de hoje, como há muito lamento o aspecto penoso dum Estádio outrora verde, emblema de juventude e esperança, e actualmente tão desprezado como que a tornar-se a breve trecho num autentico baldio.

Perdoem a ousadia de quem como atrás digo não é Figueirense.
Sou,Dília Maria Brandão Fernandes

dilita disse...

Não sou natural da Figueira, sou de Montemor, mas resido na cidade há 40 anos.
Embora vivendo uma existência apagada relativamente aos desportos, ficava contente quando havia jogo de futebol (moro perto do Estádio) ia sempre à janela para ouvir o hino, e até o aprendi. Gostava do ruído forte que informava dum golo! Agradava-me ter por vizinho aquele Estádio onde aos Domingos havia vida.

Mesmo por vezes em passeio distante interessava-me saber se tinham ganho.
E quando o Benfica veio jogar com a Naval, que festa! No meu prédio alguns residentes até colocaram bandeiras.

Mesmo em jovem, chegavam a Montemor as informações sobre as regatas, o remo, enfim a Naval era um Marco.

Lamento pelas noticias de hoje, como há muito lamento o aspecto penoso dum Estádio outrora verde, emblema de juventude e esperança, e actualmente tão desprezado como que a tornar-se a breve trecho num autentico baldio.

Perdoem a ousadia de quem como atrás digo não é Figueirense.Sou,

Dília Maria Brandão Fernandes

Anónimo disse...

Caro Rogério mas onde está a admiração ? onde está a novidade ? qual é a surpresa?
A única dúvida era qual seria o dia certo.
E os culpados disto foram todos aqueles que deram cobertura a um certo sr.
Sócios simpatizantes adeptos, jornalistas, repórteres, e entidades. Todos que conhecedores do clube e da cidade embuídos numa cegueira desportiva não viram ou não quiseram ver que a Naval estava a caminho do crematório porque não tinha estruturas para tamanha ambição e que mais tarde ou mais cedo isto tinha de acontecer.
Devem estar a revoltar-se no túmulo todos aqueles que ao longo de mais de cem anos fizeram deste clube um baluarte do desporto e da cultura Figueirense com distinção de nível nacional mesmo no túmulo vão de certeza corar de vergonha ao contrário de alguns que vão continuar a assobiar para o lado como se nada fosse com eles .
Saudações Navalistas.
Grande abraço.

Anónimo disse...

Estou inteiramente de acordo com o comentário anterior. Todos devem assumir as suas culpas porque nunca foi surpresa para ninguém que a Naval era dirigida por um homem sem escrupulos, sem moral que sempre se serviu do clube para sua propria promoção. Nunca se não fosse a Naval ele chegava onde chegou, se é que ele chegou a algum lado a não ser nas vigarices e tramóias que os jornais têm escrito sobre ele.
Aguiar de Carvalho deve neste momento estar a dar voltas no seu tumulo e a questionar-se como foi possível entregar o clube a este mau caracter.

Rogério Neves disse...

Acabei de ler e dar entrada ao ultimo comentário e confesso que senti uma grande arrepio ao recordar algumas lendárias figuras da Naval que tudo deram pelo clube algumas até com prejuizo das suas vidas.
Que sentiriam neste momento homens como Valdemar Ramalho, António Almeida, António João de Freitas, Manuel Artur dos Santos, Tó Pinto, Pinto Machado, António Maria, Rui Alves (Já falecidos). Mas também que dirão Vitor Ratinho, Cação Biscaia e outros grandes navalistas merecedores de aqui figurar o seu nome mas que infelizmente a emoção não me permite recordar.

Vitor Ratinho disse...

Rogério amigo, neste momento só me ocorre dizer o seguinte:-Choro de saudade pelo passado e de vergonha pelo presente. A Naval, dentro de nós, jamais morrerá.

Anónimo disse...

Esta situação há-de ter responsáveis que terão rapidamente de serem chamados e julgados,já que noutras alavardices não o foram.Onde estão os acólitos de Aprígio Santos,que como ratos de porão fugiram?

Herminio Monteiro disse...

Neste momento não estou ligado a nenhum Clube/Associação mas será que, pelo que me parece, estando a VATECA com dificuldades em arranjar atletas não haverá nenhuma criança interessada em ir até ao Paião praticar futebol?

Anónimo disse...

Rogério se MANUEL BRAVO fosse vivo punha toda esta gentalha que prejudicou a Naval reunida no SAN SIRO e depois corria-os um a um á chapada pela escada abaixo.
Não á adjectivo que qualifique quem cometeu tamanho atentado á cultura e ao desporto Figueirense.

Anónimo disse...

Está tudo dito

Anónimo disse...

Caro Rogério
Quando a Naval andava na 1ª Liga gerida(?) por esse senhor toda a gente assobiava para o lado incluindo os sócios(?) e adeptos iludidos pela glória efémera. Quando se desceu á terra ninguém assumiu contrariar o dito dono. Agora veem queixar-se e lamentar um desfecho anunciado há mais de uma década por alguns que eram tidos por profetas da desgraça.E responsabilidades não há? Os verdadeiros navalistas vão deixar que isto acabe assim sem responsabilizar ninguém?
E o poder autárquico que despendeu milhões o apoio ao clube vai ficar calado?
Muitas perguntas por responder com a certeza que o novo Naval 1893 apesar de me parecer bem intencionado na sua génese é um "aborto" sem pernas para andar.
Por aqui me fico para já.

Anónimo disse...

Se esse individuo que arruinou a Naval fosse uma pessoa de bem e se mostrasse agradecido por tudo quanto a Naval lhe deu há muito que tinha acabado com a SAD pois foi a SAD que arruinou o clube. Tinha pago a divida (falseada) da Naval 1º de Maio e tinha saído. Aí sim havia quem pegasse no clube e o fizesse andar para a frente.
Mas não foi só ele o culpado há meia duzia de lacaios que comeram todos à conta e agora lavam as mãos como Pilatos. Eles vão ser denunciados.

Anónimo disse...

Então e alguém acredita que com os srs que lá estão a dirigir esta Naval 1983 vai a algum lado?
Não tenhamos ilusões para formar outra Naval 1º de Maio é preciso muito mais que aquilo.
Muitos deles não tem passado desportivo não têm conhecimentos dos pergaminhos históricos da verdadeira Naval como podem agora ter a ousadia de dizer que vão formar uma nova Naval?
Sejam modestos e digam sim que vão formar um novo clube mas não ponham a Associação Naval 1º de Maio nisso ela é insubstituível e infelizmente jamais renascerá.

Anónimo disse...

Ao fazer uma passagem pelo facebock li isto:
Este novo clube, a Naval 1893 nasce do zero, vai começar na Primeira Divisão Distrital de Coimbra e tem como objetivo «devolver à cidade e aos figueirenses a Naval e o ecletismo de outros tempos», como anuncia o novo clube no seu Facebook.

Devolver à cidade e aos figueirenses a Naval e o ecletismo de outros tempos»?
Mas que é isto? tá tudo doido ou kê?
Então mas alguma vez conseguirão devolver á cidade o que lhe foi expoliado?
Que veleidade é esta de querer devolver á cidade a Naval 1º de Maio?
Tenham, consciencia e das duas uma:
Ou está tudo louco ou não fazem a minima ideia do que foi a velhinha Naval 1º de Maio para a cidade e para o País.
Formem o novo clube e tenham muitos sucessos mas a Naval 1º de Maio é única inigualável inimitável insubstituível.
Rogério saudações Navalistas.


Anónimo disse...

o anónimo das 17:09 só pode estar a brincar. Na Direcção da Naval 1893 (e não 1983 como escreve) estão ex-jogadores da Naval, pessoas que representaram a naval em diversas modalidades, mas na opinião do anonimo não vão a lugar nenhum. De facto o Aprigio Santos quando pegou na Naval tinha uma grande experiência tinha representado a Naval nos campeonatos de sueca e deu no que deu.
Deixem trabalhar quem quer trabalhar

Anónimo disse...

Rogério se me permite direito á resposta.
Caro sr. das 01.16 quero aconselhá-lo a ir aprender a ler.
Eu não disse que não estavam ex jogadores o que eu disse foi que não tinham passado desportivo e realmente dos que têm a maioria repito a maioria não passou dos juniores.
Depois desafio-o a referir aqui no blog os nomes dos srs.que estão na direcção da Naval 1893 que têm um passado desportivo de relevo em modalidades na velhinha Naval.
Depois é mentira que eu tenha dito que não iam a lugar nenhum o que eu escrevi e repito é que não têm conhecimentos do clube para fazer renascer a Naval tal como ela era pois tal como diz o comentário das 19.06 ela é única inigualável inimitável insubstituível.
Depois talvez tomado por uma cegueira qualquer vÊ fantasmas onde eles não existem pois em lugar nenhum me referi ao sr. Aprigio.

Para terminar faço-lhe uma pergunta :alguma vez sentiu o cheiro do salão SAN SIRO?
Senão sentiu não está á altura de falar comigo sobre a ASSOCIAÇÃO NAVAL 1º DE MAIO.
Boa tarde passe bem e aprenda a ler como eu e o Rogério aprendemos no Conde Ferreira.
Saudações Navalistas.