segunda-feira, 2 de outubro de 2017

OPINIÃO: NAVAL JAMAIS RENASCERÁ DAS CINZAS

Eu que tenho a mania que conheço razoavelmente a história da  Naval 1º de Maio recebi há momentos este comentário da autoria de alguém que não se quis dar a conhecer mas que de certeza absoluta conhece muito mais daquilo que foi a Naval 1º de Maio que eu.

Como está anónimo assim vai ficar e desde já me penitencio pela indiscrição mas dado o valor e as revelações históricas que nos dá a conhecer sobre a Naval 1º de Maio, história, títulos, ecletismo, desporto, cultura,  mesmo sem a permissão do seu autor eu vou editá-lo na página do dia do Marcha do Vapor porque Documentos como este não podem ser olvidados e devem ser do conhecimento de toda a gente 

“A cidade está de luto a Associação Naval 1º de Maio Faleceu e jamais renascerá das cinzas pois a sua raça a sua dignidade e o seu passado histórico na cultura e no desporto eram tais que não á força capaz de a tirar da urna, se não vejamos.

Campeões nacionais de remo, campeões nacionais de ténis de mesa, várias equipas de futebol que ao longo dos anos dignificaram a cidade, campeões nacionais de tiro com atletas olímpicos e varias participações em campeonatos do mundo, campeões nacionais de basquetebol, um atleta que saiu do futebol para ser 10 vezes Campeão de Portugal de salto em comprimento, campeões de ginástica no solo e em argolas, grande escola de natação, patinagem, halterofilismo, luta grego romana, esgrima, voleibol, Rugby, vários atletas na representação das selecçóes nacionais, orfeão, grande secção de teatro,  grandes festas grandes passagens de ano, um palco pisado pelas mais ilustres figuras nacionais da cultura Portuguesa.

Terceira colectividade portuguesa a ser reconhecida pelo Comitê Olímpico de Portugal.

A 20 de Maio de 1929 foi feita Dama da Ordem Militar de Cristo e a 19 de Abril de

1993 foi feita Membro-Honorário da Ordem do Infante D. Henrique.

1973 - Medalha de Ouro da Cidade - Medalha atribuída pela Câmara Municipal da Figueira da Foz à Naval, por ocasião das comemorações do seu 80º aniversário, a 1 de Maio de 1973.

Depois disto como é possível alguém ter a veleidade de dizer que quer devolver a Naval á cidade?

Podem chamar-me de bota de elástico ou velho do Restelo mas este legado histórico fala por si.

Infelizmente para a cidade e para o País a Associação Naval 1º de Maio faleceu e jamais resuscitará honremos pois a sua memória.

Resta á cidade curvar-se perante todos os que contribuíram para este glorioso passado.

Termino dando as boas vindas ao novel clube Naval 1893 votos de muito sucesso e que consiga dignificar o desporto e a cultura Figueirense onde se fizer representar."

Saudações Navalistas.


6 comentários:

Anónimo disse...

Perante isto nada a dizer apenas cobrir este passado com um manto sagrado e apelar que mesmo depois de morta não voltem a manchar esta glória figueirense.
Também estou de acordo ninguem pode devolver á cidade este manancial histórico escrito com letras de ouro.
Perante esta nobreza qualquer mortal sentirse-á pequeno para trazer de volta a Associação Naval 1º de Maio.
Portanto quanto a mim tudo o que for dito nesse sentido é pura especulação porque é impossível.

Anónimo disse...

A Naval não morreu. O que deu vida à Naval em 1893 é aquilo que ainda mantém viva a Naval: O Remo.
O mal da Naval foi só acreditar que o Futebol é que era tudo e o resto das modalidades nada valia. Pois bem, o futebol é que arrastou a Naval para esta situação lamentável

Anónimo disse...

Caro sr. das 11.54 não tenhamos ilusões a Naval 1º de Maio fundada em 1893 que sucedeu á extinta associação Naval Figueirense morreu mas pronto o remo a sua primeira modalidade ainda existe o que quer dizer que clinicamente não morreu mas está ligada ás maquinas em coma profundo esperando apenas que desliguem as maquinas que para bem do remo espero que não aconteça.

João Carlos disse...

Até onde vai a irresponsabilidade daqueles que arruinaram a Naval. Foi comunicado aos pais dos atletas das equipes de juniores, juvenis e iniciados que a Naval ia desistir do futebol. Logo os atletas destas equipas ficaram impossibilitados de jogar. A Naval 1893 fez saber que aceitava todos os atletas que quisessem representar a Naval 1893. Mas os "arruinadores" da Naval 1º de Maio não pensam assim e ilegitimamente têm vindo a desobrigar jogadores para outros clubes e negam-se a desobrigar os jogadores que querem ir para a 1893.
Será que estes senhores e senhora conseguem dormir com a consciência tranquila

JCarlos

Anónimo disse...

A Naval apresentou hoje só 13 jogadores porque o Senhor Aprigio e a Senhora Vera Azul recusam-se a assinar transferências dos jogadores da Naval 1 de maio para a Naval 1893.
Será que não chega já o mal que fizeram. Vão embora entreguem as chaves ao Presidente da Camara e acabem com a vossa maldade

Anónimo disse...

e a maldade que estes pseudo diretores de formação que enganaram jovens de uma forma premeditada, são santinhos? Ser enganado 2 vezes num ano, não obrigado, sejam felizes mas não levam nem mais um euro meu, não preciso da vossa carta, dentro de 3 semanas o meu filho estará livre das vossas correntes