domingo, 28 de janeiro de 2018

NAVAL 1893 APLICA GOLEADA (7-0) AO ESPERANÇA

Foto Ana Pinto da Costa

“Poker” de João Daniel coroou-o como “artilheiro do dia”

A Naval 1893 recebeu e bateu na tarde de hoje na Figueira da Foz o Esperança de S. Martinho do Bispo por oito golos sem resposta, fruto de uma boa exibição numa partida que desde cedo foi jogada em sentido único.

Dizem os “experts” da matéria futebolística que não há jogos fáceis logo a goleada navalista parece contrariar esse desígnio. De facto assim é, porém, as partidas podem tornar-se fáceis se os protagonistas (jogadores) as tornarem fáceis e foi isso mesmo que aconteceu.

Nos dois primeiros lances de ataque a Naval desperdiçou duas boas ocasiões de abrir o marcador por Rony, mas se os figueirenses não marcaram pelo menos embalaram para uma boa exibição e o fruto disso mesmo surgiu ao minuto 17 com João Daniel a assinar o primeiro dos seus quatro golos num lance de belo efeito.

Entrava-se no minuto 40 quando o mesmo João Daniel assistido por Graça criou o momento da tarde com o 2º tento da Naval, e este com nota artística bem alta dada a sua boa execução.

Já com cheiro a intervalo Rodolfo aparece na cara do guarda-redes visitante que sem alternativa derruba o jogador figueirense com o juiz da partida a apontar de imediata a marca dos 11 metros que César cobrou com êxito total.

Com três golos de vantagem ao intervalo pensou-se que a turma da Figueira da Foz abrandaria o ritmo. Quem assim pensou enganou-se redondamente já que os verdes figueirenses só tinham olhos para a baliza adversária e mais quatro golos apareceram na etapa complementar.

No primeiro minuto da etapa complementar João Daniel assina o “hat-trick” mas deixou bem à vista que as coisas poderiam não ficar por aí.

Na passagem do minuto 55, Graça – que grande exibição a par de César – num livre direto fez o 5 º da tarde, volvidos mais alguns minutos, João Daniel carimba a sua exibição com um “poker” que foi muito aplaudido.

Tó-Jó foi lançado no jogo aos 78 minutos na primeira vez que tocou no esférico colou-o ao fundo das malhas e fechou esta goleada que ninguém esperava.

A jornada anterior que ditou o descanso navalista parece ter sido muito bem aproveitada pelo técnico José Godinho, a turma navalista apresentou-se muito organizada e com uma boa dinâmica, uma defesa coesa onde a experiência de Fernando Campanholo dita lei, um meio campo muito dinâmico onde César e Graça são figuras fundamentais, no ataque que se pode dizer de um sector onde num só jogo um jogador (João Daniel) marca quatro golos.

Na próxima jornada a turma figueirense desloca-se ao terreno do Condeixa B.



3 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns aos seniores da Naval 1893, que ganharam e pelos vistos na página da Naval 1893 só aparecem vitórias também da formação, ou só jogam as equipas que ganham. Sei que o meu Marialvas é um exemplo na formação, pois conseguem preencher os quadros competitivos com vitórias e muitos golos para todos os gostos. Futebol formação é em Cantanhede, vamos todos juntos rumo aos Nacionais. Saudações Cantanhedenses

Anónimo disse...

Comentário lindo o de cima , só faltou dizer que um delegado do marialvas agrediu um jogador da Naval e provocou o público, dê também um abraço do Jeyson e ele que se porte bem no sábado ! Ah e já me esquecia ele que mude as classificoes e pare de enganar as pessoas a alterar classificações, Rumo aos Nacionais Naval!

Anónimo disse...

Boa sorte ao Marialvas na fase final em juniores e seniores