terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Opinião: A Puta e os seus filhos

Não houve um único político ou comentador nacional (leia-se, residente em Lisboa) que, apesar de reconhecerem que o INFARMED e outros institutos semelhantes não deveriam estar localizados em Lisboa, não se insurgisse com a sua transferência para o Porto, preocupados com a perturbação que isso iria implicar na vida dos seus funcionários.

No entanto, não houve um único político ou comentador nacional (leia-se, residentes em Lisboa) que se tivesse preocupado com o destino dos milhares de funcionários que tiveram de deixar as suas residências no interior do país na sequência da reforma do mapa judiciário, do encerramento dos centros de saúde, escolas, dos serviços de finanças, etc., etc..

Este comportamento dos nossos políticos e comentadores nacionais (leia-se, residentes em Lisboa) só pode ter uma leitura: para esta gente, quem vive no interior e no sul do país é a PUTA e os políticos e comentadores nacionais são os seus filhos.


Santana-Maia Leonardo

Sem comentários: