terça-feira, 13 de março de 2018

COMENTADORES DE BANCADA... EPISÓDIO XVI

8 comentários:

Anónimo disse...

Zé Barbeiro, o pavão que caiu pelo Rio abaixo e desaguou na Cova-Gala


Era na Barbearia do Zé barbeiro, que as tropas da conspiração se reuniam, Hipólito, agora também o seu tio, que já retornou amizade de longa data com o Zé, e todo um conjunto de doutores e arqui-doutores que por lá passam, não para cortar cabelos e barbas, como deveria ser, mas sim para cortar na casaca de quem menos gostam ou quem mais destilam ódio.

O Zé Barbeiro, tinha em si uma enorme vaidade narcisista, e até egocentrismo, queria para si todo o palco, queria ser vedeta de um cabaret da coxa, sem ser o coxo do cabaret, queria ser Rei e Rainha, num mundo inventado por si, inventou personagens no seu blog cuja fraca argumentação servia propositadamente para depois dando a cara, os desmascarar, parecendo o herói da literatura coxa, cujos anónimos atacava, mas os anónimos são outra das suas faces. Voltando à vaidade de Zé Barbeiro, que foi corrido de mais de 5 rádios 6 jornais e dois meios online, por onde se pavoniou, com o seu andar de pavão, o Zé Barbeiro acha que é a melhor bolacha de um pacote vazio,e como tal nunca entendeu, que é corrido por ser uma nabiça saltitante, e não um carregador do piano como muito gosta de o dizer.

O Zé teve num canal de Youtube da Cova-Gala, e tentou ficar com ele para si, foi corrido de lá, e ofereceu os seus serviços ao canal oficial da cidade, que de oficial só as dívidas tem, também daí foi corrido, por querer ficar com ele para si, pediu três programas e só teve direito a um, e levou mais um pontapé.

O Zé leva mais pontapés do que uma bola de futebol, e no meio de tantos pontapés, foi parar a Rádio do Senhor Nogueira, senhor esse que é um personagem do monopólio figueirense, que um dia também merecerá uma história, mas por hoje é personage secundário, na histoire do Zé Barbeiro, na Rádio do Zé Barbeiro, os programas são como ele quiser, sejam 4 , 5 ou 6, ele é o homem e é a mulher. O Zé Barbeiro tem toda uma rádio para afugentar pessoas, e fica irado quando lhe falam deste programa COMENTADORES DE BANCADA, até os pelos do rabo do zé abanam, só deste nome ouvir. O Zé não anda nada satisfeito, e prepara-se para ter uma ideia (que já alguém a teve antes), cuidado com a nova ideia do zé, que vai fazer rir muita gente, porque o zé tem estas ideias.

Elegante como um chouriço, com andar de pavão, vaidade sinistra, da barba caiu, e pelo mondego desaguou, na Foz do Mondego, o microfone agarrou, outites nascem assim, quando o poeta gritou, «Olá caros ouvintes, tenho ao meu lado um jovem com tanto talento, que até parece eu quando era da idade dele, mas menos inteligente». O Zé Barbeiro, anda por aí, aliado à Santa Conspiração, preparado para lançar o novo programa, tentem imaginar o tema.

Meus caros e minhas caras, ao lerem este texto, lembrem-se, não odeiem o zé barbeiro, ele é apenas um peão num jogo de cartas (tentem compreender esta). A sua amizade com o Hipólito, levou o zé a ficar com a visão nublada, e começou a dar tesouradas nos dedos. O Zé um dia será desmascarado, mas antes, ainda vai ser corrido da sua própria rádio, por aqueles que ele hoje abriu a porta, porque o zé é um chouriço com a classe de uma avestruz manca e o carisma de uma foca anã. O Zé Barbeiro, quimera fora um Sancho Pança de toda la criação, quimera fora um escudeiro fiel, numa causa perdida, um pavão cor-de-rosa, no meio de uma falha.

Zé Barbeiro, sabemos tudo sobre ti, os Deuses Gregos vivem no teu nome, e a tua fraqueza está na tua vaidade, meu pavão.

Anónimo disse...

Muito bom programa, conteúdos bem explanados e boas intervenções, a parte final, foi diferente do habitual mas gostei muito, parabéns a todos.

Unknow disse...

Para quem disse que este programa não ia durar mais que uma ou duas semanas. Bem pelos vistos enganou-se!
Este é um projecto que tem pernas para andar! Muito bom programa, muito bons comentários. Continuem com o bom trabalho, merecem o sucesso.
Bom trabalho equipa Foz ao Minuto! Melhor site de notícias da Figueira!

Anónimo disse...

Rogério, parabéns pela moderação, percebi que tem apagado ou não permitido alguns excessos de linguagem, mas teve a coragem de aceitar as histórias do hipólito, que sei por entre portas e travessas, que são apagadas na Outra-Margem, apagadas noutros blogues da Figueira da Foz, e que aqui estão aparecer como denúncia a certos indivíduos da cidade que têm agido de forma impune e cobarde, a tentar denegrir o trabalho de outros, Bravo a quem conta as histórias do hipolito e companhia, e bravo ao Rogério que não tem medo de papões e publica tudo.

Anónimo disse...

Caro comentador das 0.203 você diz que o zé se prepara para ter uma ideia pois a melhor ideia que o zé podia ter em relação á rádio era pagar as dividas da rádio.
Outra ideia que podia ter era por lá alguem dentro para abrir a porta ás pessoas que lá vão para fazer publicidade e ninguém abre a porta.
Outra ideia excelente era tirar a antena do chão e pô-la no ar a ver se chegava um pouco mais longe pois aquela coisa cada vez se ouve menos em certos pontos do concelho.
Outra ideia Porreira era ter lá alguém que percebesse daquilo para que não desse a impressão que estavam a falar dentro de um poço.´Já agora também não era má ideia ter lá alguém para dar noticias actuais da cidade e não se resumirem a gravar noticias de manha para depois ir espalhando pelo dia inteiro provocando infelizmente situações hilariantes com a sua actualidade.
Outra grande ideia era já que tem facebock actualizar a pagina porque a ultima postagem que é de 31 de janeiro diz assim:CONSIGO A TODA A HORA EM TODO O LUGAR. Pela data da postagem notasse que é a toda a hora.
Talvez também não fosse má ideia o Zé arranjar uma ideia para pagar as rendas a tempo e horas.
Entendo que o Zé barbeiro não tem culpa os culpados são aqueles que ainda percebem menos que ele (0 que não é difícil)e o admitiram lá .
Para terminar outra grande ideia era o zé barbeiro aprender alguma coisa com este painel dos comentadores de bancada.
Aprende Zé que esta malta não dura sempre.
Quanto ao comentadores de bancada continuam humildemente melhorando programa a programa na sua escalada rumo ao sucesso mostrando como se faz alguma coisa útil sem interesses ou submissões.
Parabéns.

Anónimo disse...

O melhor program desportivo do concelho e arredores, nada comparado ao programa de artesanato da rádio Olímpio do Mondego , agora que vai para lá o Hipólito ter com o tio aquilo vai tornar se a rádio anti João ataide e anti PS , não me admiro que vocês Foz ao minuto sejam também visados pelas garras do hipotlito fotojornaleiro . Para terminar ALERTA COSTEIRO a Foz do Mondego rádio vai ser inundada pela azia do hipotlito

Rogério Neves disse...

Não como resposta ao comentário das 16:58 mas sim como esclarecimento este Blog não tem compadrios nem deveres de fidelidade com ninguém a não ser com quem nos visita, comenta e participa. Desde a sua primeira hora sempre evitei e continuo a evitar a censura, sou absolutamente a favor da LIBERDADE DE EXPRESSÃO E PENSAMENTO pelo que tenho como lema e continuarei a ter que enquanto administrador deste espaço só censuro quando os comentários deixem de exprimir ideias e exprimam ofensas, insultos, a apelos à violência. Refiro que por vezes as ideias estão lá mas a forma de as expressar não são as mais correctas pelo que não permito excessos de linguagem ofensivos.

Anónimo disse...

A nova versão da história do famoso Don Quixote.

Don Zé barbeiro é sonhador e fantasioso, Sancho Hipólito daldeia seu escudeiro é realista e sério. Sancho Hipólito, aos poucos, vai aceitando os "delírios" do cavaleiro de quem é o fiel escudeiro. Sancho Hipólito daldeia decidiu acompanhar Dom Zé barbeiro nas lutas contra as paredes após este lhe ter prometido que lhe faria alguns cortes de cabelo á borla.
Mesmo xéxé e com um escudo feito de uma grade de minis Don Sancho daldeia continua fiel a Dom Zé barbeiro que de vez em quando lhe enche a cabeça de brilhantina para amortecer as cabeçadas contra as paredes.
Como ditado dos cavaleiros (um cavaleiro nunca foge a uma luta) e Sancho Hipólito nunca fugiu de Dom Zé barbeiro mesmo quando é a vez dele pagar o almoço.
Don Sancho Hipólito normalmente andava em cima de um burro mas acontece que os vizinhos se começaram a queixar do mau cheiro do estábulo por isso e também por recomendação da ASAE Don Sancho Hipólito passou a andar de bicicleta junto de Dom Zé barbeiro que andava em cima do seu cavalo o Rocinante um puro sangue Lusitano originário do baixo Mondego.

Esta é uma versão de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, ou situações da vida real terá sido mera coincidência.