quinta-feira, 26 de abril de 2018

HUGO ALMEIDA: MAIS UM TÍTULO NO CURRÍCULO E OUTRO... A CAMINHO


Se há jogador para quem o futebol já não tem segredos, esse é Hugo Almeida. Aos 33 anos, o internacional português continua a rechear o seu vasto palmarés, construído em sete(!) países. Depois de Portugal (FC Porto, U. Leiria e Boavista), Alemanha (Werder Bremen e Hannover), Turquia (Besiktas), Itália (Cesena) e Rússia (Kuban Krasnodar e Anzhi), foi na Grécia que o avançado conquistou o mais recente título.

Apesar de estar já vinculado ao Hajduk Split, da Croácia, o jogador natural da Figueira do Foz teve direito à faixa de campeão pelo AEK Atenas, uma vez que ainda fez parte do arranque da caminhada triunfal do emblema grego rumo ao fim da hegemonia do Olympiacos.

"É lógico que não me sinto totalmente campeão porque fiz só um jogo. Podia ter feito mais um ou outro, mas lá está... Sou campeão, é mais um para o currículo e fico muito feliz", admitiu o atacante, em declarações ao Desporto ao Minuto, podendo enriquecer ainda mais a sua 'sala' de troféus esta temporada.

Se o título está mais difícil após a derrota (1-2) frente ao Dínamo Zagreb, na jornada transata, ainda há um objetivo por alcançar, precisamente diante do mesmo adversário: "Espero agora conquistar a Taça aqui na Croácia. Apesar de o ano não me ter corrido bem, posso terminar em beleza."

No entanto, ao longo deste trajeto, Hugo Almeida tem-se debatido contra um outro 'rival' que lhe tende a dificultar imenso a tarefa de marcar golos: as lesões. A última traduziu-se numa fratura do quarto dedo do pé esquerdo que o tem afastado da competição. "Agora já comecei a correr, a fazer mais trabalho de campo e estou quase recuperado. Espero ainda jogar esta época, esse é o meu objetivo", referiu, esperançado, confessando que, por esse mesmo motivo, esta temporada não lhe deixa saudades.

"Faço um balanço negativo por causa destas lesões que me impediram de jogar desde fevereiro. Primeiro, na pré-época, rasguei o gémeo e depois, no jogo em que regressei, parti o dedo. Por isso, não posso dizer que esteja a ser uma experiência positiva porque não está a ser. Espero que o melhor esteja por vir e possa terminar bem", frisou o ponta-de-lança que até ao momento soma três golos em 12 partidas.
Desporto ao Minuto

Sem comentários: