segunda-feira, 30 de abril de 2018

TAÇA SALAZAR EM EXPOSIÇÃO NO POSTO NÁUTICO DA NAVAL

Inserida nas comemorações do centésimo, vigésimo quinto aniversário da Associação Naval 1º de Maio, a emblemática Taça Salazar irá estar em exposição no Posto Náutico da Naval no próximo dia 01 de maio das 11H30 às 17H00.

A Taça Salazar é uma obra de arte que pesa cerca de 20 quilogramas, tem um metro e meio de altura e é composta por 235 peças, em prata, trabalhadas em estilo manuelino. A base é feita de pau-santo.

A Taça Salazar foi oferecida às regatas internacionais da Figueira da Foz, em finais da década de 30, por 68 municípios portugueses (alguns, como Coimbra, Montemor-o-Velho, Lisboa, Porto ou Valpaços, têm os seus brasões representados nela). Num dos lados, incluía uma efígie de António de Oliveira Salazar, que assentava numa peça com cerca de um palmo de comprimento.

A par com a exibição da Taça Salazar, o Núcleo de Antigos Remadores da Associação Naval 1º de Maio organizou um conjunto de diversos documentos que retratam a Associação Naval 1º de Maio desde o momento da sua criação em 01 de maio de 1893 até à atualidade.

O Núcleo de Antigos Remadores convida todos os atletas, ex-atletas, familiares, amigos, simpatizantes entidades públicas e privadas e figueirenses para participarem nas comemorações dos 125 Anos sobre a criação da Associação Naval 1º de Maio e partilharem deste trilho secular de História Figueirense. Relembra-se o Programa entretanto divulgado:

30 de Abril de 2018
22H30 – Posto Náutico aberto
22H30 – Exposição 125 Anos da Naval
23H30 – Porto de Honra
01 de Maio de 2018
10H30 – Romagem ao Túmulo do José Cachola
12H30 – Almoço no Posto Náutico
14H30 – Batismo de Barcos
15H00 – Encerramento
17H00 – Fim da exposição da Taça Salazar

REMADORAS DA NAVAL PARTICIPARAM NO 1º ENCONTRO NACIONAL DE REMO FEMININO

Realizou-se em 28 e 29 de abril em Viana do Castelo o 1º Encontro Nacional de Remo Feminino, organizado pela Federação Portuguesa de Remo em parceria com Clube de Remo Viana Remadores do Lima.

A alteração do quadro competitivo Olímpico e Nacional do Remo Feminino esteve na origem deste 1º encontro onde participaram 53 atletas, desde juvenis, juniores, seniores e veteranas de 7 clubes nacionais.

Neste 1º Encontro um dos objetivos foi aprender a remar com “remos de ponta” em barcos de Shell de 8 com timoneiro, registando-se que a grande maioria nunca teve a oportunidade de remar com este tipo de remos e muito menos num Shell de 8 com timoneiro.

Nos dois dias do encontro foram realizados vários treinos técnicos, com as tripulações a serem sorteadas em cada treino para os 5 barcos disponibilizados para o evento e no último dia houve lugar a uma sessão de perícia e habilidades e ainda uma regata de 500 metros, tendo sido demonstrados alguns bons apontamentos técnicos, atestando a qualidade das remadoras presentes.

Com os objetivos deste 1º Encontro Nacional de Remo Feminino alcançados e as expectativas amplamente superadas fica a promessa da Federação Portuguesa de Remo em repetir esta iniciativa no futuro.

O Remo da Naval participou com 6 atletas, a Sofia Silva, a Beatriz Oliveira, a Ana Pinto, a Catarina Norinho, Daila Alexandre e a Marta Ferrolho, acompanhadas pelo treinador José Canhola, que também faz parte do corpo técnico da Federação Portuguesa de Remo.

Este tipo de iniciativas insere-se nas atividades que o Núcleo de Antigos Remadores da Associação Naval 1º de Maio tem previstas para a presente época desportiva, numa aposta de dinamizar a participação do Género Feminino na Modalidade do Remo ao nível do Município da Figueira da Foz e também Nacional.


Núcleo de Antigos Remadores da Associação Naval 1º de Maio

3 comentários:

Anónimo disse...

Caro Rogério será que me pode dizer porque é que a taça Salazar pertença da Associação Naval 1º de Maio se encontar noutro clube neste caso a Associação dos antigos remadores da Naval 1º de Maio?

Rogério Neves disse...

Caro Anónimo das 22:29. Começo por dizer que a Taça Salazar não é pertença da Associação Naval 1º de Maio e penso até que nunca foi disputada por clubes mas sim por países. Durante anos a Figueira da Foz foi pqalco das Regatas Internacionais e esta Taça era o troféu do Vencedor. Entretanto as Regatas deixaram de se realizar e ao que me foi dito o Troféu estava encaixotado no MUseu e foi descoberto pelo Dr Joaquim de Sousa quando foi presidente da Camara e como tal ficou à guarda do Museu. Este ano o Nucleo de Remadores da Naval deveria ter solicitado o Trofeu para a exposição e só por isso ela esteve em exposição no Pavilhão Náutico da Naval à guarda do Nucleo de Remadores da Naval. Isto é o que eu sei e apurei.

Anónimo disse...

Caro Rogério muito obrigado pelo esclarecimento.
Abraço.