sexta-feira, 11 de maio de 2018

RENASCIMENTO DA NAVAL



Terminou para o futebol a Naval 1.º de Maio, apareceu a Naval 1893, como a transição foi de um ano para o outro, pode-se dizer que nunca acabou a Naval. Tal como Salgueiros, Farense, Estrela da Amadora , Beira-Mar ou Alverca entre muitos outros emblemas do futebol profissional, que por diversos motivos tiveram de começar do zero mas mantiveram a falange de apoio, a Naval fez precisamente isso.

E se para a maioria dos figueirenses, ver o clube nos distritais foi um regresso a um passado longínquo, para outros foi mesmo uma novidade estranha, mas quase em tempo record, os dirigentes que criaram este novo projecto, conseguiram "montar uma equipa" com ADN vencedor, e a Naval 1893 venceu a primeira fase da 1.ª Divisão Distrital de Coimbra, e está agora novamente na liderança, apenas a uma vitória de garantir a subida de divisão, o que poderá acontecer, já no próximo domingo.

Este renascimento da Naval, com um plantel composto por jogadores do concelho da Figueira, orientados por José Godinho, também ele um homem ligado ao clube, muitos dos atletas formados no próprio clube, tem estado novamente a fazer a cidade despertar para o futebol, com um futebol de ataque que faz acreditar, uma cidade que tinha adormecido, e que neste momento envolve mais massa adepta na distrital, do que no ano anterior no Campeonato de Portugal.

A questão mais premente que se coloca é, se esta Naval que hoje está a dar alegrias aos figueirenses, daqui a quatro ou cinco anos estará novamente nos campeonatos profissionais, ou pelo menos no Campeonato de Portugal? A Figueira da Foz é uma cidade com 62 mil habitantes, tem portanto dimensão e capacidade para ter o clube novamente no topo do futebol português, resta agora saber, se tal desejo se irá converter em realidade, mas para já uma coisa é certa, esta é a Naval dos figueirenses,que voltou a unir as pessoas e a encher recintos desportivos por onde passa.

Numa altura em que a zona centro começa a perder equipas nos campeonatos profissionais, este anunciado regresso da Naval a médio prazo poderá ser uma excelente notícia para a região.

Joel Perpetuo
   Record


3 comentários:

Anónimo disse...

Ora aí está um jornalista e historiador figueirense que passa ao lado do mediatismo de outras figuras do jornalismo figueirense, mas a Figueira da Foz não o merece, ele que vá para outra cidade que é inteligente demais para uma cidade de mulas

Anónimo disse...

Inteligente demais? Esse vaidoso só quer é protagonismo, age como se fosse o maior, enfim, ainda não chegou aos calcanhares dos grandes jornalistas da cidade.

Anónimo disse...

Não se deixa comprar pelos interesses instalados. Deve ser essa a vaidade que o comentador das 19:19 se refere.
Quem são os grandes Jornalistas da cidade. Vá avance com nomes.