segunda-feira, 30 de julho de 2018

TUDO COMO DANTES ENTRE A ESPADA E A PAREDE...

"Os timorenses e os sindicatos coincidem na preferência por um Plano Especial de Revitalização (PER) para os estaleiros navais Atlantic Eagle, desativados no início do ano. Entretanto, foi pedida a insolvência da empresa, primeiro por um fornecedor e, depois, pelos trabalhadores. No primeiro caso, contudo, foi indeferida e o credor desistiu da acção. Por sua vez, os operários aguardam decisão do tribunal. “A melhor forma de resolver o problema dos estaleiros seria um PER, mas essa é uma competência da administração da empresa ou do gestor de insolvência que possa vir a ser nomeado, mas o administrador da Atlantic Eagle recusa aquela solução”, defendeu o sindicalista José Paixão, em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS

A Atlantic Eagle depara-se com um problema financeiro. Só de rendas em atraso, a dívida à Administração do Porto da Figueira da Foz ultrapassa o meio milhão de euros - a renda mensal do espaço utilizado pelos estaleiros ronda os 30 mil euros. Há, ainda, vários meses de salários em atraso e facturas por pagar a fornecedores."

Nota de rodapé.
Isto, aqui pela Figueira, não vos faz lembrar aquele período morto antes do final?..
Em Portugal, qualquer empreendedor,
quer estar em harmonia com o mercado.
Portanto: o seu desiderato
é vir a ser nomeado comendador.

Via Outra Margem

Sem comentários: