domingo, 17 de fevereiro de 2019

NAVAL 1893 PASSOU A ELIMINATÓRIA MAS O GRANDE VENCEDOR FOI O FUTEBOL

 Cova Gala e Naval 1893 defrontaram-se esta tarde no Complexo Desportivo do Cabedelo em encontro a contar para a Taça Associação Futebol de Coimbra. A Naval segue em frente na competição (2-0) mas o grande vencedor foi o espectáculo vivido fora das quatro linhas.

Reza o historial dos dois clubes que o jogo desta tarde foi o primeiro encontro oficial entre os dois emblemas e o público aderiu em massa já que há muito o Complexo do Cabedelo não registava tamanha massa humana.

As claques não regatearam esforço, de um lado a Squadra Verdi do ouro os Ultras da Margem Sul e de princípio a fim os artistas do retângulo sentiram o seu apoio.

 A equipa da casa mostrou ter memória e antes do início do jogo foram homenageados os jogadores que brilhantemente venceram a Taça em 1995 e pasme-se alguns deles ainda estão em actividade.

Quanto ao jogo a Naval fez o que lhe competia mal se iniciaram as hostilidades tomou a iniciativa de jogo e procurou empurrar os da casa para o seu meio-campo. A Cova Gala não se sentiu incomodada, organizou-se defensivamente e povoou o seu meio campo de forma a não permitir linhas de passe ou a deixar o adversário entrar no último terço do terreno com o esférico controlado.

Desta forma as defesas superiorizaram-se aos ataques e o nulo ao intervalo não escandalizava se bem que as duas melhores oportunidades de golo pertenceram à Naval.
 O intervalo fez aumentar as expectativas já que os treinadores iriam querer mudar alguma coisa já que nestes encontros não há pontos em jogo e tudo tem de ficar resolvido e um vencedor encontrado.

Foi a Cova Gala que melhor entrou na etapa complementar e na primeira dezena de minutos a formação da casa aproximou-se com perigo da baliza navalista com boas chances de inaugurar o marcador.

A Naval sentiu o perigo e aumentou a velocidade com Juary a ser um autêntico quebra-cabeças para a defensiva da casa. Ao minuto 60 Fred isolou-se e apenas com Mora pela frente rematou ao poste.

A Naval ganhou maior agressividade e começou a aproximar-se perigosamente da baliza adversária. Aos 72 aconteceu o golo, com Graça à entrada da área a rematar rasteiro e não dar hipóteses a André Mora.

Era notório que a frescura física do Cova Gala entrara em declínio dois ou três piques de João Vasco fizeram mossa. Mesmo assim os da casa não atiraram a toalha ao chão e os da Naval ganharam cautelas.

Ao minuto 85 João Vasco com mais um pique trouxe a tranquilidade à equipa ao apontar o 2-0 e desta forma a sentenciar a partida e carimbar o passaporte navalista para a próxima eliminatória da Taça AFCoimbra.

Fotos Pedro Agostinho da Cruz



Taça A. F. Coimbra
Cova Gala x Naval 1893
Ficha Técnica

Complexo Desportivo do Cabedelo
Árbitro: Diogo Santos (AFCoimbra)
Auxiliares: Ivo Silva e Mário Serrano

Cova Gala, 0
André Mora
Bruno Pinto
Miguel
João Carlos
Zé Pedro
João Júnior
Vitó
Tuka (68)
Canita (75)
Dani “C” (83)
João Pedro
Treinador
Rui Camarão

Suplentes
Paulo Lima
Ruben (68)
Rui
Bruno Dias
Mané (75)
Rodrigo (83)
Ivo

Naval 1893,  2
Vasco
Zitos
Silas
Copinho
André
César “C”
Graça (87)
Ricardo
João Vasco (89)
Juary
Fred (86)
Treinador
José Godinho

Suplentes
Rui
Amaral (87)
Arlindo (89)
Luca
Amorim
Nogueira (86)
Luís

- Intervalo: 0-0
- Golos: Graça (72), João Vasco (85)
- Disciplina Amarelo Zitos (76), César (78)

            ===================




Sem comentários: